Nós, da CONCP, queremos que nos nossos países martirizados durante séculos, humilhados, insultados, nunca possa reinar o insulto, e que nunca mais os nossos povos sejam explorados, não só pelos imperialistas, não só pelos europeus, não só pelas pessoas de pele branca, porque não confundimos a exploração ou os factores de exploração com a cor da pele dos homens; não queremos mais a exploração no nosso país, mesmo feita por negros. Lutamos para construir, nos nossos países, em Angola, em Moçambique, na Guiné, nas Ilhas de Cabo Verde, em S. Tomé, uma vida de felicidade, uma vida onde cada homem respeitará todos os homens, onde a disciplina não será imposta, onde não faltará o trabalho a ninguém, onde os salários serão justos, onde cada um terá o direito a tudo o que o homem construiu, criou para a felicidade dos homens. É para isso que lutamos. Se não o conseguirmos, teremos faltado aos nossos deveres, não atingiremos o objectivo da nossa luta”. AMILCAR CABRAL

sexta-feira, 24 de abril de 2009

25 de ABRIL

cravo. d'Abril -mariam

25 de Abril de 1974
Três horas da tarde, ouve-se o som rouco da motorizada Zundapp, o olhar incrédulo da mãe e a pergunta;
- Tão cedo! Porque vieste hoje? Costumas vir Sábado!
- Então não sabes? Em Lisboa está a haver uma Revolução! E que pode haver um banho de sangue! Estavam a dizer no rádio... (Excerto de Postagem retirada daqui )

6 comentários:

mariam disse...

Agry,

até fico sem jeito! Obrigada p'las palavras deixadas.

um grande abraço e o meu sorriso :)
mariam

Anónimo disse...

Querido Amigo Agry

Só hoje tenho a grande alegria de assistir ao seu regresso bem-vindo.Avidamente li todas as suas postagens.
Como foi a poesia que envolveu a sua volta,refiro-me ao "Certezas precisam-se",a postagem que a marcou.
E preciso a minha certeza:o Navegador Solidário é um lugar imprescindível para nós, muitos, que aqui chegamos e nos encantamos com o seu espírito lúcido e irmanado. Que tanto nos ajuda a construir e reafirmar nossas certezas.Sem as quais viver é nada.
Estamos todos de parabéns pela sua volta!
E que lindo o texto e o blog de Mariam!
Um abraço festivo,com o maior afeto brasileiro da
Maria Lucia

Pedro Ayres disse...

Agry
É muito bom poder comentar sobre os teus posts. Como desde muito acompanhava o desenrolar das lutas coloniais e internas de Portugal, graças aos amigos dos dois setores, a queda do Salazarismo não me foi tão espantosa. Só sei que depois desse dia 25 de abril passei a ser um fervoroso adepto e imcentivador da Revolução dos Cravos a partir de textos no jornal "Crítica". Foi um bom tempo e de boas lutas.
Uma grande abraço
Pedro

AGRY disse...

Mariam
Escrevi justamente o que penso. É desta forma que costumo agir
Abraço, grande

AGRY disse...

Maria Lúcia, Querida Amiga
Para além deste espaço, Infelizmente para mim, não tenho onde manifestar a minha alegria por a reencontrar! Não é um mero acto de cortesia, responder às suas palavras. É um prazer enorme lê-la e aperceber-me que está aqui tão perto.
Partilho das suas inquietações e da sua indignação por um mundo dominado pelos seguidores dum neoliberalismo abjecto, responsável pela crise permanente que a todos nos atinge, e de um modo muito particular os trabalhadores e os povos menos protegidos.
Lutar e denunciar a arrogância, o cinismo e a indiferença por um mundo cada vez mais desigual, é uma obrigação de todos os cidadãos politicamente lúcidos e solidários com a causa de libertação dos Povos.
O “Certezas Precisam-se” é, quanto a mim, uma excelente síntese vocabular que desmistifica e devolve o dogmatismo aberrante de que são portadores os defensores da ideologia unidimensional ao serviço do grande capital
Um forte abraço
Agry

AGRY disse...

Pedro
É no teu “cantinho”, que tanto aprecio, que agradecerei a tua visita
Grande abraço
Agry