Nós, da CONCP, queremos que nos nossos países martirizados durante séculos, humilhados, insultados, nunca possa reinar o insulto, e que nunca mais os nossos povos sejam explorados, não só pelos imperialistas, não só pelos europeus, não só pelas pessoas de pele branca, porque não confundimos a exploração ou os factores de exploração com a cor da pele dos homens; não queremos mais a exploração no nosso país, mesmo feita por negros. Lutamos para construir, nos nossos países, em Angola, em Moçambique, na Guiné, nas Ilhas de Cabo Verde, em S. Tomé, uma vida de felicidade, uma vida onde cada homem respeitará todos os homens, onde a disciplina não será imposta, onde não faltará o trabalho a ninguém, onde os salários serão justos, onde cada um terá o direito a tudo o que o homem construiu, criou para a felicidade dos homens. É para isso que lutamos. Se não o conseguirmos, teremos faltado aos nossos deveres, não atingiremos o objectivo da nossa luta”. AMILCAR CABRAL

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

A GRIPE E OS LABORATÓRIOS


IMAGEM RETIRADA DAQUI

2 comentários:

Zé Paulo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zé Paulo disse...

Aqui em Curitiba, infelizmente, não podemos dizer que a venda venha sendo virtual. A Gripe A vem de fato tendo uma estatística preocupante. Os indices de mortalidade parecem ser realmente similares aos das gripes comuns, que acabam por se transformar em pneumonias. O problema é o grande número de pessoas atingigas pela gripe que faz que o número de vitimas fatais acabe por ser preocupante.
Ainda que exista um atendimento excessivo por casos de hipocondriacos temporarios, por panico, existe um enorme acesso aos hospitais de doentes pela Gripe Suina. Em menos de 60 dias temos em Curitiba 19 vitimas fatais, e estamos aqui em uma cidade que tem uma das melhores referencias no atendimento de saúde pública.
A Gripe Suína não é caso para panico, mas é uma realidade e há que haver um bom programa de ação preventiva e de atendimento aos doentes.