Nós, da CONCP, queremos que nos nossos países martirizados durante séculos, humilhados, insultados, nunca possa reinar o insulto, e que nunca mais os nossos povos sejam explorados, não só pelos imperialistas, não só pelos europeus, não só pelas pessoas de pele branca, porque não confundimos a exploração ou os factores de exploração com a cor da pele dos homens; não queremos mais a exploração no nosso país, mesmo feita por negros. Lutamos para construir, nos nossos países, em Angola, em Moçambique, na Guiné, nas Ilhas de Cabo Verde, em S. Tomé, uma vida de felicidade, uma vida onde cada homem respeitará todos os homens, onde a disciplina não será imposta, onde não faltará o trabalho a ninguém, onde os salários serão justos, onde cada um terá o direito a tudo o que o homem construiu, criou para a felicidade dos homens. É para isso que lutamos. Se não o conseguirmos, teremos faltado aos nossos deveres, não atingiremos o objectivo da nossa luta”. AMILCAR CABRAL

segunda-feira, 31 de maio de 2010

ISRAEL: UM ESTADO FORA DA LEI, UM REGIME SANGUINÁRIO

ATAQUE DE ISRAEL

"Eram embarcações civis, que levavam civis e bens civis - remédios, cadeiras de rodas, comida, materiais de construção - para os 1,5 milhão de palestinos isolados por Israel. Muitos pagaram com suas vidas”.

A “Frota da Liberdade” foi a segunda tentativa de romper o bloqueio à Faixa de Gaza, imposto por Israel desde 2007. Entre o final de 2008 e o início de 2009, Israel realizou um massacre àquele território palestino, que deixou cerca de 1500 mortos

1 comentário:

Pedro Ayres disse...

Caro Amigo Agry
Creio que a melhor solução para o problema criado pelo Estado de Israel seria o aceite daquilo que o Naturei Karta defednde - a desnecessidade de uma Estado para o povo judeu, pois, como dizem, se os judeus pretendem ser descendentes diretos da Adão, então têm que convir que quando Ele o crioiu, criou com o pó de todos os recantos do planeta, para que nenhum povo pudesse dizer, da minha terra nasceu Adão. E também tem o caso dos descendentes de Noé. Enfim, só a loucura nazisionista é que pode justificar tais bárbaries.
Aqui no Brasil estamos 1as voltas copm uma tentativa de "hondurizar" o processo eleitoral.
Um grande abraçi
Pedro