Nós, da CONCP, queremos que nos nossos países martirizados durante séculos, humilhados, insultados, nunca possa reinar o insulto, e que nunca mais os nossos povos sejam explorados, não só pelos imperialistas, não só pelos europeus, não só pelas pessoas de pele branca, porque não confundimos a exploração ou os factores de exploração com a cor da pele dos homens; não queremos mais a exploração no nosso país, mesmo feita por negros. Lutamos para construir, nos nossos países, em Angola, em Moçambique, na Guiné, nas Ilhas de Cabo Verde, em S. Tomé, uma vida de felicidade, uma vida onde cada homem respeitará todos os homens, onde a disciplina não será imposta, onde não faltará o trabalho a ninguém, onde os salários serão justos, onde cada um terá o direito a tudo o que o homem construiu, criou para a felicidade dos homens. É para isso que lutamos. Se não o conseguirmos, teremos faltado aos nossos deveres, não atingiremos o objectivo da nossa luta”. AMILCAR CABRAL

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

ALEMANHA ACIRRA LEI DE IMIGRAÇÃO


Mudanças na lei de imigração, aprovadas com grande maioria pelo Bundesrat, câmara alta do Parlamento alemão, geram protestos por parte de organizações de migrantes, que ameaçam boicotar Cúpula de Integração do governo.
Com grande maioria, o Bundesrat, câmara alta do Parlamento alemão, aprovou nesta sexta-feira (06/07) o projeto do governo que intensifica a atual lei de imigração, vigente já há dois anos. De acordo com as novas regras, serão implantadas as diretivas da União Européia para o direito de asilo e permanência.

Sem comentários: