Nós, da CONCP, queremos que nos nossos países martirizados durante séculos, humilhados, insultados, nunca possa reinar o insulto, e que nunca mais os nossos povos sejam explorados, não só pelos imperialistas, não só pelos europeus, não só pelas pessoas de pele branca, porque não confundimos a exploração ou os factores de exploração com a cor da pele dos homens; não queremos mais a exploração no nosso país, mesmo feita por negros. Lutamos para construir, nos nossos países, em Angola, em Moçambique, na Guiné, nas Ilhas de Cabo Verde, em S. Tomé, uma vida de felicidade, uma vida onde cada homem respeitará todos os homens, onde a disciplina não será imposta, onde não faltará o trabalho a ninguém, onde os salários serão justos, onde cada um terá o direito a tudo o que o homem construiu, criou para a felicidade dos homens. É para isso que lutamos. Se não o conseguirmos, teremos faltado aos nossos deveres, não atingiremos o objectivo da nossa luta”. AMILCAR CABRAL

quinta-feira, 13 de março de 2008

OS LAKOTAS EXIGEM A INDEPENDÊNCIA


Enquanto Washington gosta de se intrometer nos assuntos internos da Sérvia, Índios Lakota exigem uma nação livre e independente e se retiram do Tratado de Fort Laramie que assinaram com os EUA em 1868.
Na sua declaração, os Lakota afirmam que “Somos os Lakota das reservas índias Sioux de Nebraska, Dakota Norte, Dakota Sul e Montana, que adoram a liberdade e que se retiraram dos tratados, constituindo assim uma nação independente e livre. Alertamos a Família das Nações que reassumimos a nossa liberdade e independência sob a lei natural, internacional e dos EUA”.
Os Lakota, descendentes de Sitting Bull e Crazy Horse, declaram que saíram dos tratados assinados com os EUA por causa de sistemática quebra dos mesmos pelos Estados Unidos e reclamam os direitos sobre todas as suas terras.
Veja o website: www.freelakota.com e www.republicoflakotah.com e confira aqui

IMAGEM DAQUI

1 comentário:

Paulo Henrique disse...

Como sempre o governo americano metendo o dedo no alem fronteira e não resolvendo seus problemas internos. Querem ajudar nossos nativos na selva amazônica, mas apenas para garantirem seus "próprios interesses" na riqueza existente. Querem ajudar O Tibet, mas apenas para implantarem bases militares na fronteira com a China. Devem resolver seus problemas internos primeiramente. Um deles, fazer o pagamento das terras tomadas. Libertarem Leonard Peltier, cujo unico crime foi defender sua gente, para que não se repetisse, aproximadamente 100 anos após, outro massacre, no mesmo local. Se o povo Lakota não lutar pelos seus direito, tão somente para passar a ter uma vida digna, com direito a não sobreviverem abaixo da margem de mendingos, poderão desaparecer para sempre, assim como os Chayennes e tantos outros. Quanto a nós brasileiro, devemos tb nos ater aos problemas existentes aqui. Até pouco tempo morava em Dourados-MS, e estudei com alguns nativos. A cidade e sua população, se pudesse, acabaria até mesmo com o nome "indio" do dicionário. Muitos preferem jogar alimentos no lixo, do que darem aos muitos pedintes que batem á suas portas. Devemos sim nos preocupar com os direitos dos Lakotas, assim tb com os nossos Terenas, Bororos e tantos outros. No norte do pais a midia esta focalizando as dificuldades dos nativos, mas na verdade, o governo brasileiro esta tentando somente manter sobre seu dominio,um território que esta sendo invadido pelas ONGS americanas, que certamente possuem amparo do governo americano. Quanto aos "indios", não creio que tanto o nosso governo como o governo "alienigena" estão pensando neles. Liberdade para o povo lakota e de outras nações nativas americanas. Liberdade para o povo hawaiano, que teve seu território anexado aos Estados Unidos, sem ao menos uma consulta. Amparo aos nossos nativos, como os de Dourados, que diferentes dos povos do amazonas, que ainda vivem do seu modo, estes, de Mato Grosso do Sul, possuem suas terras nos suburbios de algumas cidades (Dourados) e dessa forma, vivem na miséria total. Desnutrição, vicios, prostituição, abandono total.
Saliento ainda, que uma grande ajuda para os nossos nativos, pode advir de figuras ilustres da midia, pois muitos se sentem o maximo ao dizerem que são descendentes de indios. então, que aproveitem a imagem que possuem para ajuda-los. Basta irem a uma reserva como a de Jaguapiru ou Bororó em Dourados e fazerem uma materia do que por lá assistirem. se tiverem estomago, pois deve ser duro estar em um local onde de imedito se poderá fazer uma comparação aos campos da fome da africa.