Nós, da CONCP, queremos que nos nossos países martirizados durante séculos, humilhados, insultados, nunca possa reinar o insulto, e que nunca mais os nossos povos sejam explorados, não só pelos imperialistas, não só pelos europeus, não só pelas pessoas de pele branca, porque não confundimos a exploração ou os factores de exploração com a cor da pele dos homens; não queremos mais a exploração no nosso país, mesmo feita por negros. Lutamos para construir, nos nossos países, em Angola, em Moçambique, na Guiné, nas Ilhas de Cabo Verde, em S. Tomé, uma vida de felicidade, uma vida onde cada homem respeitará todos os homens, onde a disciplina não será imposta, onde não faltará o trabalho a ninguém, onde os salários serão justos, onde cada um terá o direito a tudo o que o homem construiu, criou para a felicidade dos homens. É para isso que lutamos. Se não o conseguirmos, teremos faltado aos nossos deveres, não atingiremos o objectivo da nossa luta”. AMILCAR CABRAL

sábado, 1 de novembro de 2008

APELO AO PRÓXIMO PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS

Fazer dos direitos humanos um pilar central da política externa, reincorporar as leis da comunidade internacional nesta matéria e estender a defesa dos direitos humanos nos assuntos internos do país é o apelo lançado ao próximo Presidente dos Estados Unidos pela Amnistia Internacional
Neste sentido, HRW pede a abolição da pena de morte em todo o país, que se investiguem as discriminações raciais detectadas na aplicação da justiça e que se trate toda a gente independentemente da sua raça ou da sua orientação sexual.Confira
aqui

2 comentários:

Avid disse...

Amen.
Bjs meus

mariam disse...

Agry,
esperemos que sim ... que encerrem todas essas "vergonhas da humanidade..."

bom fim-de-semana
um sorriso :)
mariam